Mostra Principal

216

Sinopse: O trabalho surge da narrativa de uma casa localizada no Barroso, periferia da cidade de Fortaleza. Imbuída de percursos da família de uma mulher negra, a casa conta com as marcas da luta de vozes que vem de muito longe, que ecoam e se afirmam no próprio processo de construção dessa casa. Concreto, carregado de desejo, constantemente ocupado pela força de sua idealização, a casa foi ocupada por 6 mulheres que realizam uma pesquisa de movimento impulsionada pela escuta das narrativas que constituem essa casa, dando passagem para um trabalho de ocupação poética do espaço. Vivido por mulheres, o processo também conta com a energia que o espaço pode provocar, mas também com a união da energia que essas mulheres juntas podem construir, a partir da experimentação das sensações, texturas e narrativas que o próprio lugar proporciona.

Ficha técnica: Concepção e Direção Artística: Déborah Santos/ Bailarinas e Intérpretes-criadoras: Amanda Mendes, Bárbara Lima, Déborah Santos, Ju Souza, Luisa Viana, Mariana Almeida/ Captação de imagens e edição: Eduardo Cunha Souza (202b Filmes)/Edição de  trilha: Anthony Hyves

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

A céu fechado

Sinopse: A céu fechado. Um tanto nublado, um tanto colorido. É farelo de cosmo. É quente e frio. Rápido e devagar. É toque de pele, deslize, fôlego e pausa. É fazer nascer e depois deixar ir. É mergulho no que não se vê, mas está. É. Somos.

Ficha técnica: Produção, Concepção e Dança: Beatriz Borghi, Giovanna Herrera, Thaís Esteves/ Filmagem: Beatriz Borghi, Giovanna Herrera, Lucas Pera Fernandes, Thaís Esteves/ Edição: Beatriz Borghi/ Música: Toro y Moi – Rose Quartz

Atemporal

Sinopse: Atemporal não significa apenas “fora do tempo”, mas também considerar a abstração do mesmo. Nos lugares, movimentos, sons, sensações… Nesse isolamento pandêmico, um corpo que evoca a pergunta encontrada no Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa: “em que ponto ondeado da dança estancas o tempo contigo?”

Ficha técnica: Captação de imagens: Kalina Aires/ Edição: Kalina Aires/ Coreografia: Kalina Aires/ Dançarina: Kalina Aires/ Música: Gnosienne nº3- Erik Satie/ Texto: Livro do Desassossego (Fernando Pessoa)

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

Colapso 

Sinopse: Num cenário pós apocalíptico, duas mulheres pretas resistem numa cidade fantasma onde poucas pessoas conseguiram sobreviver após o governo implementar um vírus, onde a intenção era dizimar os povos pretos e indígenas. Agora com mais da metade da população morta elas guardam anotações relatando a verdade sobre os acontecimentos (Governo implementa lei da conspiração, onde um grupo de 3 pessoas não podem andar juntas) e lutas corporais que foram aprendidas anteriormente ao vírus na intenção de conseguirem viver nesta realidade.A pesquisa se embasa nos desequilíbrios das relações geopolíticas, onde poucos têm muito e muitos têm quase nada, uma parte do mundo chora de fome enquanto outra desperdiça comida e água. Colapso trata dos estados corporais de corpos desequilibrados que buscam se alinhar em meio ao caos.

Ficha técnica: Intérpretes/Criadoras: Sauane Costa e Sauara Costa / Filmagem: Andréa Costa/ Edição: Sauara Costa e Aniel Soares/ Assistente de edição: Jadson Maga/ Assistente de produção: Felipe Cardoso/ Roteiro: Sauane Costa e Sauara Costa/ Assistente de roteiro: Robson Ribeiro

Corpo de Dados

Sinopse: O que mais pode a dança? Corpo de Dados é sobre o que mais o movimento dançado pode ser. A partir da ideia de mapear o movimento, o trabalho conta animações produzidas a partir do corpo enquanto vídeo e do corpo enquanto dado (sensor acelerômetro) para mostrar o que mais a dança pode ser.

Ficha técnica: Ficha Técnica: Direção de Thainá Carvalho/ Coreografia, Animações Edição e Trilha Sonora de Thainá Carvalho/ Filmagens: Beatriz Campos

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

Corpografia - rapsódia

Sinopse: Corpografia – rapsódia aborda as questões visuais e estéticas do movimento do corpo conectado à música. Explora, a partir do movimento do corpo, efeitos visuais quase que hipnóticos, através da edição, desconstrução e reconstrução da imagem. O corpo em movimento cria grafismos, o corpo fala, fala do próprio corpo, fala sobre a natureza, nascimento, desenvolvimento e morte, sobre o natural.

Ficha técnica: Direção,  produção,  edição e dança: Bruna Bertoldo

Dança Fantasma

Sinopse: Livremente inspirado no ritual Ghost Dance, realizado pelo povo nativo norte-americano Sioux. Quatro mulheres dançam até a exaustão como uma forma de lidar com a tristeza. Passado e presente convivem na mesma roda. O filme foi feito através de um jogo de projeções na qual a filmagem das performers é projetada sobre elas mesmas.

Ficha técnica: Direção: Clarisse Zarvos/ Elenco: Cris Larin, Julia Bernat, Monique Cruz, Tainah Longras/ Direção de fotografia: Thais Grechi/ Montagem: Eva Randolph/ Narração: Marília Nunes/ Música: Azullllllll e Xàd

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

Encobertos

Sinopse: “Encobertos” elabora a ideia de um “espaço entre” em uma abordagem que lida com o plano da superfície para descortinar e adentrar o campo profundo da tela. A videodança tem, assim, o objetivo de discutir e fazer experienciar o envolvimento cinestésico do espectador, em que seu foco de engajamento é acionado pelas dinâmicas entre as distâncias e pelo movimento de se afastar e aproximar da câmera e dos dançarinos. Deste modo, “Encobertos” experimenta o fluxo entre superfície e a profundidade da tela como campo de passagens perceptivas e corporais. Com atuações em produções audiovisuais na música, cinema, teatro e videoarte, os dançarinos são convidados a colaborar na pesquisa de percepção cinestésica deste trabalho, trazendo suas experiências e investigações no âmbito corpo-tela-câmera-movimento.

Ficha técnica: Dançarinos: Ananda Savitri, Bernardo Oliveira, Danilo Lima, Renan Bozzeli/ Coreografia: Trabalho conjunto entre dançarinos e diretora/ Direção, fotografia e edição: Lilian Graça/ Música: Marcelo Sena

Fronteira

Sinopse: Este trabalho explora a história de uma mulher e sua relação com o solo. Usando um vestido branco, descalça, a suavidade e força se fazem presentes. Ultrapassar fronteiras físicas e ideológias só se parece possível através da libertação dos corpos e de sua bagagem: é preciso dançar. 

Ficha técnica: Direção: Manuela Mares/ Roteiro: Manuela Mares, Ana Lídia Magalhães, e Isabel Ribeiro/ Produção: Manuela Mares e Ana Lídia Magalhães/ Filmagem e Edição Audiovisual: Manuela Mares/ Inspiração Texto: “El Poema” de Mohasen Emadi/ Música: Los Vestidos Desgarrados -Alberto Iglesias

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

GIRADENTRO

Sinopse: Uma mulher está confinada em seu apartamento e precisa aprender a dançar com a solidão.

Ficha técnica: Roteiro, direção, atuação, figurino e trilha: Luci Savassa/ Edição e fotografia: Matias Lovro

Inquietação 

Sinopse: Inquietação é uma obra artística que entrelaça saberes por meio do hibridismo de linguagens: dança, teatro e audiovisual. Ressalta o procedimento e a trajetória desse estado inquieto e como pode atingir um indivíduo com suas curvas, expressando o início, o caminho e um possível fim.

Ficha técnica: Concepção: Raquel Barboza/ Interprete: Raquel Barboza/ Direção geral: Raquel Barboza/ Coleta de imagens e montagem: Rafael Neri/ Composição musical: Pedro Garcia

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

Quintal de Mariza

Sinopse: Pode o oceano revelar memórias que não vivemos, mas que fazem parte de quem somos? Neste fotofilme documental, duas irmãs ressignificam a memória de Mariza, a avó que não conheceram, através da dança nas águas do mar.

Ficha técnica: Concepção e fotografia: Beatriz Miranda/ Direção: Beatriz Miranda e Larissa Armstrong/ Montagem e sonorização: Larissa Armstrong/ Roteiro: Beatriz Miranda, Karen Lino, Karine Lino, Larissa Armstrong/ Coreografia: Beatriz Miranda, Karen Lino, Karine Lino/ Atrizes: Karen Lino e Karine Lino / Narração (por ordem de aparição): Gleu Cambria, Márcia Lino, Karine Lino, Karen Lino

Rio das Almas e Negras Memórias

Sinopse: Baseado em histórias reais, sobre memórias dos negros escravizados às margens do Rio das Almas, um musical preto que fabula sobre o processo mais violento a que nós, pessoas negras, já fomos acometidas. Através da força da dança e das manifestações culturais afro brasileiras, uma retratação do trauma e das memórias furtadas da escravização.

Ficha técnica (resumida): Direção: Taize Inácia e Thaynara Rezende/ Roteiro: Taize Inácia/ Direção de Produção: Lívia Abreu/ Assistente de Produção: Flávys Guimarães/ Produção Executiva: Thaynara Rezende e Taize Inácia/ Direção de Fotografia: Thaynara Rezende, DAFB/ Assistente de Câmera: Lucas Franzoni/ Assistente de Maquinária: Gustavo Sant’Ana/ Direção de Arte: Iago Araújo/ Figurino: Murilo Moura/ Assistente de Figurino: Fabrício Lemos/ Maquiagem e Efeitos: Paloma Santos/ Assistente de Maquiagem: Hellen Cristine/ Captação Som Direto: Igor Zargov/ Trilha Sonora: Taize Inácia e Igor Zargov/ Edição de Som: Igor Zargov e Thaynara Rezende/ Técnico de Som Estúdio: Rogério Pafa/ Montagem e Colorização: Thaynara Rezende/ Coreografia: Taize Inácia.

Reproduzir vídeo
Reproduzir vídeo

Saliva no céu

Sinopse: Vídeodança inspirado no poema “Stela” de Julia Bernardes, poema em homenagem à poeta brasileira Stela do Patrocínio. Saliva no céu é uma homenagem da homenagem, um transbordamento, um pousar.

Ficha técnica: Concepção e performance: Bianca Sanches/ Produção e captação de imagens: Bianca Sanches e Robson Gonçalves/ Edição de áudio e vídeo: Bianca Sanches/ Poema escrito no vídeo: Julia Bernardes 

SEM CABEÇA

Sinopse: Criado integralmente no quarto de uma casa, durante o isolamento social e quarentena em 2020, “SEM CABEÇA” é um solo com ações performáticas, com experimentações audiovisuais e estruturado com elementos de dança e teatro. Gravado com câmera de celular e dinâmica contínua de movimentação em 180º. A temática parte do corpo em evidência, marcado pelo gênero e características físicas. E estuda os efeitos de um enclausuramento da condição de ser mulher e seus signos, em consonância a uma crise pandêmica, que condiciona as pessoas a ficarem e viverem, por um tempo maior, dentro de suas próprias casas. A criação é fruto do processo de pesquisa em videodança, realizada de forma remota, na turma do módulo III de dança da Escola Livre de Artes Arena da Cultura, MG.

Ficha técnica: Texto, atuação e concepção: Jennifer Candeias/ Edição: Jennifer Candeias e Naice Dias/ Orientação de pesquisa: Joelma Barros, Maiana Brito e Rodrigo Antero.

Reproduzir vídeo